Jesus transformou meu caráter...saiba mais...

terça-feira, 27 de agosto de 2013

MINHA HISTÓRIA 8ª PARTE – DESEJO MORTAL

Realmente tudo aconteceu conforme a “maldita voz” tinha dito. Tive minha primeira relação sexual, não posso dizer que foi um dia mágico ou especial, afinal nada era feito com a minha vontade, praticamente eu era obrigada, ou melhor, convencida a ser e fazer o que eu não queria, mas sim o que ela a “maldita voz” queria .
Sempre que eu ia fazer algo segundo a vontade dela, eu tinha uma visão de como as coisas aconteceriam detalhe por detalhe, lentamente..., passo a passo..., palavra por palavra..., que muitas vezes eram repetidas várias vezes até eu falar, ao ponto de eu sair de orbita, e achar que eu já estava naquela situação ou quando me dava conta tinha alguém conversava comigo e eu nem ouvia a voz da pessoa, ficava sem graça mas ia levando.
Dei início a minha vida sexual e a vontade de conhecer mais homens intimamente ficou mais forte, eu estava com meu namorado, homem que eu amava, mas queria me relacionar com o mundo inteiro.
Comecei a perceber que eu não me realizava sexualmente com ele e a “maldita voz” era responsável por isso e me dizia que eu tinha que encontrar outro, mas para isso eu tinha que testar vários primeiro, até achar o certo. Isso me causava angústia, tristeza, porque eu não queria fazê-lo sofrer, eu o amava. Passei a sentir um desejo quase incontrolável por sexo, é como se eu tivesse com muita fome e nunca conseguisse encher minha barriga, só pensava nisso, dia e noite, onde eu ia, com que eu estivesse, a hora que fosse, esse desejo desenfreado diabólico me atormentava. Não quero dizer que o sexo é do diabo, feito na hora certa, com a pessoa certa, seu esposo, é normal e de Deus. Mas quando foge do controle, ai sim tem algo errado. Tudo que foge do nosso controle é um problema de ordem espiritual.
As vezes sentia algo mexendo nas minhas partes intimas, é como se eu estivesse sendo tocada por alguém, mas eu estava sozinha, nunca parei para pensar que naquele momento ali, tinha um espírito maligno tocando em mim, usando meu corpo, eu só aproveitava o momento, e sentia prazer onde eu estivesse, não importava a hora, o local ou o dia, eu achava que isso fazia parte de mim, do meu corpo, e que eu era diferente das outras mulheres, por isso tinha vergonha de comentar com as pessoas.
Comecei a achar que eu era uma pessoa doente, descontrolada, que tinha nascido com um problema, desejar muito o sexo e não conseguir me realizar com a pessoa que eu amava e matar minha fome. Isso me fazia muito mal, me sentia frustrada. Eu queria ser feliz e ser fiel ao meu namorado, futuro esposo, mas os desejos incontroláveis ficavam mais fortes a cada dia, lutava com todas as forças, mas me sentia atraída por qualquer homem que encostassem em mim, não importava quem era ou como era, só queira que eles me tocassem.

continua........
 
SE VOCÊ ESTÁ VIVENDO ALGO PARECIDO
DEUS PODE TE AJUDAR
 
NOITE DA SALVAÇÃO
TODAS AS QUARTAS FEIRAS NA UNIVERSAL MAIS PROXIMA DE VOCÊ
 
Aracele, na fé e na certeza que desmascarei essa maldita voz e ajudarei muitas jovens a serem felizes..

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

MINHA HISTÓRIA 7ª PARTE – DECISÃO DESASTROSA

Em meio a brigas com minha mãe que nessa altura já era obreira da Universal, comecei a namorar com meu futuro esposo, eu tinha 15 anos e meio, durante esse período eu só tinha olhos, ouvidos e coração para ele.

Em casa as brigas aumentavam, minha mãe cobrava mais e mais de mim, não deixava eu ir para as festas, eu esperava ela dormir e ia escondido, ela desconfiava de tudo que eu fazia, me perseguia, não tinha sabedoria para lhe dar comigo, pois ela já estava caída espiritualmente mesmo sendo obreira, e eu era muito perturbada, fazia tudo o que não prestava. Mesmo eu estando totalmente errada a “maldita voz” pontuava cada falha dela, cada erro trazendo-me a ideia de que todas discussões era culpa dela e me perguntava:
É assim que você quer ser?
Para que entrar nessa igreja, para ficar desse jeito?

Eu tinha vontade de ser cristã, queria ser obreira um dia, mas gostava do pecado, achava que ainda não era a minha hora, e nem que eu ia realmente conseguir mudar um dia. A “maldita voz” sabia do que eu me tornaria quando eu chegasse nesse lugar tão temido por ela, a Universal, ela sabia o poder que Jesus tem e o que Ele pode fazer na vida daqueles que se entregam de corpo, alma e espírito.
Assim eu fui desenvolvendo um ódio pelos obreiros da Universal, achava que todos eram iguais. Via as obreiras amigas da minha mãe falando mal dos outros, e ficava com muita raiva. Todas essas obreiras saíram da obra depois de alguns anos, provaram que estavam mal com Deus. E a minha mãe também saiu da obra, foi morar em outra cidade (no decorrer dessa história você vai saber o que aconteceu com ela)

Comecei a ver meu namorado como a melhor opção de vida, achava que se eu fosse embora com ele, seria feliz e ficava livre do controle de minha mãe e da miséria em que vivia, mal sabia eu que esse era o plano da “maldita voz”, ela me queria longe de casa, fora dos cuidados da minha mãe e perto da liberdade de ir e vir, para isso ela tinha que me prender a esse rapaz. Larguei todos os namorados que tinha para ser fiel a ele, eu nunca tinha amado tanto assim antes, estava disposta a tudo para ficar ao lado dele.

Um dia acordei decidida, na certeza do que eu iria fazer, já tinha 16 anos, já era madura o suficiente, me preparei coloquei uma roupa e fui, fazer o que já estava premeditado, estava com medo, o meu ser não queria, pelo menos agora não, mesmo com a determinação e a força que tinha para fazer o que eu estava preste a fazer, no meu intimo de menina moça, queria recuar, eu o amava, mas não era a hora, mas a “maldita voz” tinha o controle da situação, questionei: e se tiver mais alguém lá? E se eu me der mal? E se alguém descobrir? A “maldita voz” me garantiu que ele estava sozinho e que tudo ia dar certo, e eu como sempre a obedeci, afinal, os planos do diabo só pode dar certo em nossas vidas quando obedecemos, e assim eu fazia, obedecia com detalhes.

Por isso que hoje, procuro dar o meu melhor para Deus, perco uma boa parte do meu tempo, para escrever essa história, suporto os olhares da minha família quando lêem um post meu e descobrem o que eles nunca imaginavam. Dói ser julgadas por pessoas que não acreditam no poder de transformação do Espírito Santo, achando que sou hoje o que era no passado, mesmo assim abro mão de tudo para abrir meu passado com o objetivo de provar para vocês que quem quer mudar com a ajuda de Deus consegue!

Encontrei coragem para abrir meu passado em detalhes quando nasci de Deus e passei a ver muitas jovens vivendo o que vivi, uma vida dupla cheia de decepções, traumas, ódio, dor e dissabores; e estão correndo risco de perderem a sua última chance, porque não vêem solução, não sabem nem por onde começar para sair dessa situação.

Digo para vocês meninas, TEM SOLUÇÃO SIM!!!

Se teve para mim, porque para você não terá?

Quero aproveitar a oportunidade para relatar que se eu não tivesse contado quem eu era para uma jovem, ela não teria coragem de falar quem ela é e pedir ajuda, porque ela estava ao ponto de cometer o suicídio e estava com depressão por causa dessa dupla personalidade, desse espírito que manifestava no corpo dela e a fazia cometer as piores coisas inclusive trair seu esposo dentro da própria casa deles.

Quando encontramos uma jovem assim, sempre a tratamos como um lixo, adultera e que não merece perdão, pois, era assim que ela se sentia, era assim que eu me sentia, talvez é assim que você se sente agora!!!!

Peço a Deus todos os dias que me dê coragem, para falar o que as pessoas precisam ouvir, ler e entender!!!!
Se eu não tivesse ouvido o que eu precisava ouvir, não estaria aqui desmascarando o inferno que tem atuado de uma forma sutil na vida das mulheres, deformando o seu caráter desde seu nascimento e provando para ela que todas as coisas de ruim que ela faz é culpa dela, faz parte do seu interior, do seu caráter, que ela não presta, nunca será feliz e nunca ninguém dará algum valor por ela.

continua.....

VOCÊ NÃO É PODRE!

VOCÊ NÃO É UM MONSTRO!

NÃO VAMOS TE CRUCIFICAR!

VOCÊ SÓ PRECISA DE AJUDA!

VÁ NA UNIVERSAL MAIS PRÓXIMA DE VOCÊ E PEÇA AJUDA AO PASTOR!

NÃO SE PREOCUPE, ELE VAI TE RECEBER COM TODO AMOR E NÃO VAI TE CRUCIFICAR!

SEJA CORAJOSA E FAÇA ISSO HOJE, AGORA....

AS PORTAS DA UNIVERSAL ESTÃO ABERTAS O DIA INTEIRO PORQUE JESUS TRABALHA 24HS POR VOCÊ!!!


Aracele, na fé e lutando para permanecer firme e forte no meu propósito, desmascarar o autor do sofrimento

domingo, 11 de agosto de 2013

MINHA HISTÓRIA 6ª PARTE – DUPLA PERSONALIDADE

Mais uma tentativa de estupro aconteceu, fui perseguida por um carro com vários homens visivelmente embreagados falando coisas horríveis, quando voltava de uma festa de madrugada eu e uma amiga, pensei que não ia escapar, mais uma vez escapei, um vigilante nos socorreu, guardando-nos em sua guarita. Ficava me perguntando por que essas coisas aconteciam sempre comigo? Tinha muita raiva disso tudo, mas esse era meu mundo, a maldição que me perseguiria por muitos anos, eu não sabia como me livrar dela!

A cada dia, minha vida só fazia declinar, sempre aumentava o estágio de destruição, o ódio, o vazio, a tristeza tomava conta das minhas madrugadas, as minhas canções preferidas falavam de um amor que faz sofrer e muita dor, minhas palavras só retratavam dor sofrimentos. Comecei a ser feliz do meu jeito, me tornei uma jovem agitada, para preencher o vazio e esquecer a dor que carregava dentro de mim, risonha nos lábios, porque no meu interior só tinha morte, traumas e dor. Passei a chamar a atenção das pessoas para mim, fazendo-as rirem porque eu precisava de um sorriso para ser feliz, precisava que elas precisassem de mim por perto, tinha medo da rejeição, não queria perder as poucas pessoas que eu achava que me faziam felizes, passei a me submeter a condição delas, fazerem o que elas queriam, a ser o que elas queriam que eu fossem, vestir o que elas achavam legal e bonito.

A inquietação do meu ser imposta pela “maldita voz” não me deixava fazer nada que servisse para um bom futuro. Não conseguia estudar, tinha muita preguiça de ir ao colégio e quando ia bagunçava o tempo todo, até que o abandonei. A miséria, a fome e a pobreza me levavam paras ruas, minhas amigas e meus sentimentos enchiam meu coração de uma falsa sensação de bem estar. Vivia sempre fora de orbita, odiava a minha realidade, estava sempre perdida em meus desejos e investindo na máquina de sedução, meu corpo. Queria estar sempre mais sedutora do que qualquer mulher!

Comecei a namorar os piores rapazes que encontrava pela frente, sempre mais velhos, namorei usuários de drogas, assassinos, rapazes hoje estão mortos ou presos. Frequentava festas de largo, clubes, barzinhos, onde eu exibia meu corpo formoso, meus longos cabelos cacheados e meu olhar sedutor, bebia, me envolvia em confusões, já fazia uma coleção de “namorados” de todas as piores espécies. Mas sempre cuidando para que ninguém me possuísse por completo, porque os abusos me fizeram temer os homens quando eles queriam ir mais além comigo, eu me sentia violentada, tinha vontade de chorar e muito medo, meu coração disparava e eu saia correndo sem dar explicações ou inventava uma desculpa para fugir dali. Eles me perguntavam como pode uma mulher tão sedutora(embora eu tivesse 14 anos) não ceder aos finais da sedução?
Eu nunca respondi para eles, mas eu sabia que agia assim porque eu tinha traumas por causa dos abusos, tinha prometido para mim que homem nenhum ia me ter por completo, eu ia fazer o que queria com eles, mas eles nunca iam fazer o que queriam comigo.

Pensando e agindo assim eu consegui me enganar, fazia a vontade da “maldita voz” e amaciava minha ferida que nunca cicatrizava. Me tornei uma pessoa com dupla personalidade. 

Menina moça cheia de graça e vida
 Mulher sedutora em busca de prazer e de homens para ser seu objeto. 

Comecei a ouvir músicas que faziam apologia as drogas e entrei para uma gangue, mas não permaneci, namorava com um dos componentes dela e ele me explicou em detalhes o que eles faziam nos bastidores e eu não achei viável porque o desafio para entrar oficialmente nela era muito arriscado. Graças a Deus por isso, talvez se eu tivesse entrado não estaria aqui escrevendo para vocês!
Assim fui levando a minha vidinha frustrada, mas amaciada pela sensação de “poder” ter os homens que eu quisesse.
Continua....


Se você tem vivido assim eu quero antecipar o resultado do seu fim,
Suicídio...
DST...
Drogas....
maternidade precoce...
total destruição....
morte do corpo e da sua alma eternamente.

 Mais ainda dá tempo, você pode sair dessa!

NÃO ESPERE CHEGAR ONDE EU CHEGUEI!

QUARTA - FEIRA 19:00
NOITE DA SALVAÇÃO
NA UNIVERSAL MAIS PRÓXIMA DE VOCÊ

Se desejar procure um Obreiro(a) ou Pastor e peça ajuda.

Aracele Cunha, na fé e na certeza que a vergonha que sinto quando escrevo cada post, será transformada em Glória para Cristo e muitas pessoas encontrarão o que eu encontrei!

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

O PÃO NOSSO DE CADA DIA


Esta Promessa passa mais do que esperança;
Transmite força, ânimo, coragem, fé.
Sobretudo, VIDA.
Sim, o Próprio Espírito da Vida.
Para quem crê.
Dispensa interpretação.
Mas carece de convicção.
Beba e curta o Espírito de Seu Autor.
Eu irei adiante de ti, endireitarei os caminhos tortuosos, quebrarei as portas de bronze e despedaçarei as trancas de ferro; dar-te-ei os tesouros escondidos e as riquezas encobertas, para que saibas que Eu sou o SENHOR, o Deus de Israel, que te chama pelo teu nome. Isaías 45.2-3



APROVEITE
 EM TODAS AS UNIVERSAL (QUARTA FEIRA) AS 19hs 
A NOITE DA SALVAÇÃO!

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

MINHA HISTÓRIA 5º PARTE - APRENDENDO A SER RAINHA DO MAL

Assim fui crescendo, rejeitado a Deus em meio a brincadeiras de crianças, pique alto, esconde-esconde, que sempre terminava com algum ato da “maldita voz”, ou algum garoto me agarrava ou eu era tocada por eles com minha permissão, mas eu nunca tinha paz. Poucos momentos pude brincar sem pensar nas podridões que carregavam dentro de mim, quando pré adolescente.
Sempre estive um estilo “meninona", não tinha corpo de mulher, embora fosse alta, mesmo assim, era cobiçada até por velhos, onde quer que eu fosse, era desejada, na praia, no ônibus, na rua na escola e assim fui sendo violentada nos pensamentos e no corpo. A cada olhar cobiçador de um homem me fazia ter medo, mas era encorajada pela “maldita voz”, assim fui me tornando o pior exemplo de menina.
Uma dia minha mãe chegou na casa em que eu trabalhava como baba e doméstica, ela chegou lá decidida, me levar embora, ela já estava firme na Universal eu não sabia, ela brigou feio com a dona da casa, foi uma guerra espiritual, lembro-me das palavras lançada pelo próprio demônio através da minha patroa qeue servia aos encostos: - Se você tirar sua filha daqui ela vai virar uma prostituta! 
Foi exatamente assim que ela falou! 
Mas minha mãe não desistiu, me levou embora na raça, mais uma maldição foi lançada em minha vida....
Logo comecei a trabalhar em outra casa, já tinha 14 anos, lá comecei a frequentar uma boat as noites, lá arrumei um namorado famoso, fiquei com ele naquela noite apenas, foi a primeira vez que beijei algum de verdade, ali começou a pior parte da minha vida. Todas as vezes que saia para ir a boat, os carros paravam buzinavam os homens fazia de tudo para que eu entrasse, achava aquilo o máximo, me sentia uma verdadeira rainha....(graças a Deus que ele nunca deixou eu entrar em carro nenhum). A praga que foi lançada pela senhora que servia os encostos, pegou, mas não vingou porque encontrei a misericórdia de Deus mais uma vez pela fé que minha mãe esta praticando na Universal. Com 14 anos comecei a por em prática com mais intensidade o “poder” de brincar com os homens, cheguei a namorar com um rapaz de 28 anos, todas as vezes que eu estava com ele, manifestava com a "maldita voz". Hoje sei que a rainha que eu virava na casa dos encostos ela é conhecida como pomba gira rainha.. Assim fui crescendo levando a vida e planejando o momento em que ia da início a minha vida sexual, a “maldita voz” falava sobre isso o tempo todo, ela queria uma oportunidade para me encaminhar para essa vida, afinal as maldições que foram lançadas e hereditárias habitavam sobre mim.
Quando estava perto de completar 15 anos, avistei o homem com quem eu casaria aos 17 anos. Ali eu já sabia quem ele seria para mim, a “maldita voz” falou comigo na hora - você vai casar com ele. Mesmo sabendo que ele seria meu futuro esposo, eu continuei a me envolver com outros homens.....

continua....

 E SE VOCÊ É ASSIM

PARA SUA VIDA AINDA TEM JEITO!!!! 

Jesus Pode lhe dar outro caráter, outra vida, assim como ele fez comigo!


Aracele na fé e a cada dia buscando coragem para escrever seu mundo obscuro.....lugar nojento que Jesus me resgatou